01/04/2020

La vendetta è un piatto che si serve freddo (1971 / Realizador: Pasquale Squitieri)

O jovem Jeremiah Bridge (Leonard Mann) crê que os seus pais foram massacrados por um grupo de índios selvagens. Alguns anos depois, já adulto, Jeremiah é um homem que destila ódio contra os índios e é agora um implacável matador de indígenas (e vendedor de escalpes). Os seus sentimentos começam a mudar quando encontra uma jovem índia que levou um tratamento com alcatrão e penas. A arrogância do ricaço Perkins (Ivan Rassimov) e do seu sabujo Virgil Prescott (Klaus Kinski) leva Jeremiah a ver as coisas de outro prisma. No fim, ele descobre quem são os verdadeiros selvagens e os verdadeiros assassinos.

Agarrem essa gaja!

Este filme é um dos poucos westerns-spaghetti que aborda o tema do ódio / racismo entre brancos e índios (e toma partido do lado dos índios). Klaus Kinski teve um papel menor neste filme, o que não o impediu de “armar barraca”. Segundo o realizador Pasquale Squitieri, na cena em que Kinski é levado à força por vários indivíduos, o irascível ator alemão desatou a bater em todos os que se aproximavam dele. 

E que tal um balázio nas trombas?

Squitieri mandou parar tudo, perguntou o que se passava e Kinski respondeu: “Realismo! Isto tem de ter realismo!”. Squitieri pediu-lhe calma. Mas o cabrão era tinhoso e tinha a mania nos cornos! Continuou a fazer a mesma merda até que Squitieri entrou em cena com um taco de basebol nas mãos pronto para lhe escavacar a marmita! Só aí é que Kinski baixou a bolinha e fez as coisas como deve ser.

Leonard Mann, o caçador de índios!

Título original italiano traduzido à letra: “A vingança é um prato que se serve frio”.
Título em Espanha: “Le venganza esperó diez años”.
Título em Portugal: “Fúria Selvagem”.

8 comentários:

  1. Apanheio-ouma vez num canal do TDT espanhol mas não o consegui ver até ao fim. A versão da TV pareceu-me bem melhor do que se encontra por aí online. Não sei se haverá um DVD decente...

    ResponderEliminar
  2. Os poucos DVD que há parecem ser de qualidade duvidosa, além de que quase todos estão esgotados.

    Emanuel Neto

    ResponderEliminar
  3. As críticas a este filme, à época, não foram simpáticas. Eis um exemplo:
    "A vingança é um prato que se serve frio, morno ou quente. Aqui, o prato é realmente demasiado requentado. O estômago fica com a sensação que ingeriu o chumbo com que os atores são trespassados."

    Emanuel Neto

    ResponderEliminar
  4. O único DVD mais ou menos decente deste filme foi uma edição inglesa da "C'est la Vie", a imagem era muito razoável para a época em 2.35.1 mas não era anamórfico . filme razoável mas muito abaixo de "O Pistoleiro Esquecido" e "O homem da Vingança" também ambos protagonizados por Leonard Mann. Quanto às críticas da época, nunca valorizaram muito o género.

    ResponderEliminar
  5. Eita que já faz tempo que não comento aqui, mas devido ao atual momento, decidi vim saber como estão vocês e como Portugal está em relação ao Covid.

    ResponderEliminar
  6. Bem-vindo, amigo Artur. Devido ao COVID-19, Portugal mantém-se em estado de emergência mas este blogue continua a funcionar normalmente. Pode-se até dizer que, devido à quarentena, o blogue voltou a ter comentários de pessoas importantes como o Artur ou o nosso amigo António Rosa.
    Grande abraço e haja saúde!

    ResponderEliminar
  7. Que bom que vocês estão bem e haja saúde mesmo, um grande abraço.

    ResponderEliminar