2019/05/06

Johnny Oro (1965 / Realizador: Sergio Corbucci)

A canção diz tudo: “Il suo unico amore era l’oro”! Esta é a história de Johnny Oro (Mark Damon), um pistoleiro sorridente que tem uma cremalheira impecável, um bigodinho à Cantinflas e um revólver dourado. O xerife Bill Norton (Ettore Manni) é quem manda na cidade de Goldstone. Norton decretou que é proibido o uso de armas de fogo na cidade. Johnny Oro não sabia dessa regra e é metido na pildra. Mas problemas maiores estão para acontecer: o xerife tem um contencioso com os Apaches porque expulsou da cidade o chefe deles (estava bêbado e armou briga no saloon). 


Johnny Oro tem um contencioso com os mexicanos porque matou uns quantos que o desafiaram. Os mexicanos são velhacos. Os Apaches são ainda piores. Ambos os grupos, liderados por Juanito Pérez e pelo índio Sebastian, unem forças e vão atacar a cidade à bruta! É impossível o exército chegar a tempo para ajudar. Borrada de medo, a população abandona a cidade. 

Johnny Oro armado em engatatão!

Barricados no escritório estão Bill Norton, a sua esposa, o seu filho, um velho bêbado e Johnny Oro. Cinco pessoas contra dezenas de agressores! Mas Oro e o xerife nada temem porque, como diria o antigo treinador do Benfica, Fernando Cabrita, “vamos a eles que nem Tarzões”! Este filme é considerado uma obra menor de Sergio Corbucci

A ferramenta dourada do protagonista.

O cerco à cidade é claramente inspirado em “Rio Bravo”, Ettore Manni tenta imitar o xerife John T. Chance (John Wayne) e o velho rabugento que dispara um velho arcabuz é uma homenagem a Stumpy (Walter Brennan). Anos mais tarde, a fórmula claustrofóbica de “ninguém entra, ninguém sai” passou a ser a imagem de marca do excelente realizador John Carpenter.

4 comentários:

  1. Mark Damon, depois de ser Johnny Oro, também passou a ser Johnny Yuma logo no ano seguinte.
    Felizmente, Sergio Corbucci e o seu assistente Ruggero Deodato não o escolheram para interpretar "Django" e acho que só fizeram bem! Franco Nero foi o homem certo no momento certo.

    ResponderEliminar
  2. Neste momento, Sergio Corbucci é o 2.º realizador mais abordado neste blogue (9 filmes). Só é superado por Demofilo Fidani (10 filmes).

    ResponderEliminar
  3. O título em Portugal deste filme é RINGO, O HOMEM DA PISTOLA DOURADA. Obviamente, isto não tem nada a ver com o personagem Ringo.

    ResponderEliminar
  4. Tentei ver isto mas não consegui... custa-me ver o Corbucci a fazer filmes maus, mas não são poucos. Daí é tentar ficar pelo bons e esquecer o resto.

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails