2010/10/11

Clint el solitario (1967 / Realizador: Alfonso Balcázar)


Fugindo aos habituais cenários de Almeria no sul de Espanha, a Balcázar Producciones Cinematográficas transporta a acção deste “Clint el solitario” para as montanhas nevadas dos Pirinéus. O nosso herói de ocasião é Clint Harrinson – muito bem interpretado por George Martin. Clint é um famoso pistoleiro que regressa para junto da sua mulher e filho, prometendo renunciar definitivamente ás armas. Tudo em nome de uma vida de sossego para a si e sua família. Mas as disputas entre os pequenos fazendeiros locais e o poderoso ganadeiro Shannon (Walter Barnes) obrigam-no a empunhar as armas mais uma vez. Perante um xerife comprado pelo poder de Shannon, o pistoleiro defenderá a família e a vizinhança até ora subjugados aos caprichos do crápula que pretende eliminar todos aqueles que interfiram na sua criação de gado.


“Clint el solitario” aposta em sentimentos fortes, deixando para trás as habituais narrativas vingativas contadas em tantos outros westerns-spaghetti, utilizando apenas, e em breves momentos, algumas doses de pancadaria e tiroteio. Trata-se claramente de um daqueles filmes que agradarão ao adepto do western clássico americano (especialmente se “Shane” faz parte da lista de preferências), os outros provavelmente acharão o filme uma seca das grandes! A favor da película estão os magníficos cenários nevados, muito bem captados por Alfonzo Balcazar. E ainda um elenco internacional recheado de nomes que fizeram carreira no género: George Martin (Il ritorno di Ringo), Marianne Koch (Per un pugno di dollari), Walter Barnes (La Resa Dei Conti) ou Fernando Sancho (Arizona Colt).


A edição que me chegou às mãos é a da editora norte-americana Wild East, que aparece no formato “double feature” acompanhada pela continuação - leia-se remake - “Il Ritorno di Clint il solitario”. A qualidade da edição, ainda que respeite as proporções regulares (widescreen), não é das melhores. Denotando algumas falhas na fita original, mas o pior a apontar é o zumbido que surge na segunda metade do filme. Ainda assim nada que impossibilite a visualização do mesmo. Os extras contemplam as habituais galerias e trailers. Para coleccionistas!

4 comentários:

  1. Ainda não vi este filme mas ao ler este texto lembrava-me exactamente de SHANE, como foi mencionado. Acho que se trata de mais uma fraca imitação do western americano e o melhor do filme deve ser sem dúvida o elenco e as paisagens! O facto do título do filme conter o nome CLINT também não é casual...

    ResponderEliminar
  2. Esta película me gustó muchísimo. Como señalas tiene una mayor influencia del western clásico estadounidense que del spaghetti, y creo que sobresale tanto la maravillosa fotografía como el diseño de producción.

    ResponderEliminar
  3. Qué fotos tan bonitas habéis conseguido del film.
    Enhorabuena, amigos!

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails