2018/11/13

Allegri becchini... arriva Trinità (1973 / Realizador: Ferdinando Merighi)

Este filme está repleto de nomes ligados aos westerns-spaghetti de série B (ou será série Z?). O realizador é Fred Lyon Morris (quem?!), aliás, Ferdinando Merighi (quem?!). Merighi foi assistente de realização de vários westerns de Giuseppe Vari e de um western de Demofilo Fidani. O responsável pela montagem é Luigi Batzella, que também realizou alguns westerns muito baratos e muito maus. O herói improvável é Dean Stratford (Dino Strano), ator italiano que fazia sempre papéis de mau mas que desta vez evitou o “typecast”. Gordon Mitchell tinha de estar presente porque foi tudo filmado no seu estúdio Western Town, o santuário dos westerns-spaghetti paupérrimos dos anos 1970. O aviso fica desde já feito: marados da série B (ou será série Z?), cheguem-lhe obra! Intelectualoides: Pisguem-se!!


A vingança é o prato forte do dia! Um bando de cinco pulhas (um barbudo, um índio, o já citado Gordon Mitchell, um parvalhão que tira macacos do nariz e um mexicano de meia-tigela) pratica extorsão e rapto. O cabecilha é um homem que veste uma túnica e um capuz preto (tipo Ku Klux Klan mas em preto) e comunica por linguagem gestual (o índio é o intérprete). A mulher raptada é assassinada pelos bandidos pouco antes da chegada à cidade do seu irmão Chad Randall. Este também veste sempre de preto e é um pistoleiro mais bruto do que uma capa de parede!

Todos obedecem ao homem do capuz!

Randall vai à caça, apanha dois deles e trata-lhes da saúde. Mas o homem não é feito de ferro e também tem direito a fazer uma pausa. Nada melhor do que foder a gaja da pousada. Depois, já mais leve, vai atrás dos restantes broncos. Mas será que ele vai descobrir a identidade do misterioso encapuzado?

O protagonista sofre!

Como é evidente não vou contar o final. Direi apenas que Randall seguirá a premissa que os Megadeth estabeleceram em 1990 no célebre álbum “Rust in Peace”. Na terceira faixa pode ler-se “take no prisoners… take no shit!”.

Trailer:


E um pouco de Megadeth:

11 comentários:

  1. É tudo gente séria, mas o mais interessante do filme é mesmo ter o Dino Strano como cabeça de cartaz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dino Strano como cabeça de cartaz e com uma peruca vistosa porque o homem entrou em muitos outros westerns-spaghetti e era bem visível a sua careca.

      Eliminar
  2. Curiosidade, nalgumas versões o Randal tem sobrenome Django ainda que supostamente seja um sotto-Trinitá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este é um daqueles filmes que merecia uma versão DVD mas sabemos que é muito difícil (para não dizer impossível). Já nos podemos dar por contentes ter tido acesso ao filme na Internet.

      Eliminar
    2. Nunca digas nunca. Lembro-me sempre do Mallory, vi uma versão ainda pior que esta e passados uns anos, booom, DVD cristalino!

      Eliminar
  3. De onde vocês escavaram essa raridade!? me parece bem interessante apesar de ser de baixíssimo orçamento, mas gostei do que vi. No mínimo vale pela curiosidade de ver o Dino Strano, habitual vilão nos filmes do Fidani, fazendo um papel de herói.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Flávio. Creio que encontrei no Cinemageddon há anos atrás. Talvez esteja online nalgunm site do tipo. Se não encontrares posso tentar enviar através de algum site de transferência de dados.

      Eliminar
    2. Beleza Pedro! se eu não conseguir ver pelo Cinemageddon você me envia por dropbox ou algo do tipo, mas deixa eu dar conta primeiro dos 50 filmes na fila e que eu tenho que ver ainda..rsrsrs

      Eliminar
  4. É realmente uma raridade. O meu amigo Pedro conseguiu encontrar o filme completo na Internet. Eu gosto deste filme porque o ambiente é idêntico aos westerns de Demofilo Fidani.

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails