2011/05/10

Cimitero senza croci (1969 / Realizador: Robert Hossein)

Uma pérola preciosa num mar imenso. Um belo filme que sofre o estigma do (quase) anonimato. Um ator / realizador que nunca foi popular no subgénero. Uma produção humilde, com intervenientes pouco carismáticos mas que surpreendem e fazem algo que só está ao alcance dos mais inspirados: do pouco fazer muito!

É desta forma que classifico este western que, no meio de centenas, representa uma lufada de ar fresco. Os tiroteios, a rapidez, as brigas e as explosões em dose industrial chegam a um certo ponto que já chateiam! Também é bom saborear algo mais melancólico. Também é bom relaxar e apreciar tanto o ritmo lento como os personagens taciturnos.


A história deste filme é sobre Manuel, um pistoleiro que vive num povoado abandonado, que tenta atacar o rico rancheiro Will Rogers após este ter linchado o seu melhor amigo, o marido da sua (ainda) amada Maria. Um enredo simples, quase sem diálogos, assente em planos longos, bonitas paisagens desérticas de cores quentes e apoiados por uma partitura musical muito melancólica da autoria de André Hossein, pai do realizador / protagonista. O ritmo lento que Robert Hossein quis impor no filme não foi casual. Tratou-se de uma forma que o francês arranjou para homenagear o seu amigo de longa data Sergio Leone. Além da dedicatória final “Robert Hossein dedica este filme ao amigo Sergio Leone”, a silenciosa cena do jantar foi dirigida pelo italiano.


Como foi referido anteriormente, não temos grandes nomes consagrados. Temos gente competente que cumpre na perfeição o seu papel: Robert Hossein, Michele Mercier, Lee Burton, Daniele Vargas, Angel Alvarez e Benito Stefanelli. Este filme atípico no subgénero ainda continua na obscuridade porque as edições DVD são quase inexistentes. Nesse capítulo prefiro ser otimista e espero que brevemente surja uma editora europeia corajosa que lance o DVD numa edição decente. Se assim for, quase de certeza que perderei o amor ao dinheiro! Até lá, vou apreciando estes 90 minutos de bom cinema no meu computador. Aqueles que puderem façam o mesmo…


Trailer:

12 comentários:

  1. Uma curiosidade sobre este filme: Parece que Sergio Leone participou como ator numa das cenas, nomeadamente como rececionista do hotel. Mas após ver o resultado final, Leone detestou o seu desempenho e pediu a Robert Hossein para não incluir essa cena. Hossein fez-lhe a vontade e a cena foi repetida mas desta vez o rececionista do hotel foi interpretado por Chris Huerta.

    ResponderEliminar
  2. Grandísimo y atípico spaghetti, de los más desesperanzados que he visto.Para mí de imprescindible visión para todo aquel que le guste este género

    ResponderEliminar
  3. assisti já faz um tempo, não achei grande coisa.

    ResponderEliminar
  4. Há sem dúvida um ambiente muito carregado neste filme, que sugere tristeza, vingança e desespero. Para provar isso mesmo temos também um final muito pessimista (que na minha opinião faz com que o filme seja ainda melhor).

    ResponderEliminar
  5. Este é um daqueles filmes que tem subido na lista das minhas preferências. Mesmo com uma quase não existência de diálogos parece-me bastante válido. Relativamente a edições DVD, parece que há uma edição Alemã mas está esgotada e está à venda a preços proibitivos:

    http://www.amazon.de/gp/product/B000TGCE90/028-6793813-5070148?ie=UTF8&tag=italowestern-21&linkCode=xm2&camp=1638&creativeASIN=B000TGCE90

    ResponderEliminar
  6. Ya lo tengo pero todavía no lo he visto. Ya no me quedan excusas...

    ResponderEliminar
  7. Acabei de assistir a este filme. E realmente fiquei impresionado.É muito bom. Uma verdadeira pérola.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sim senhor. É bom saber que vai sendo conhecido por cada vez mais gente.

      --
      Pedro Pereira

      http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
      http://auto-cadaver.posterous.com

      Eliminar
  8. Esse filme está lançado no Brasil pela Nordeste distribuidor, ou Ocean como: Cemitério sem cruzes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pena que as editoras brasileiras não apostem na distribuição internacional. De certeza que fariam algum encaixe nos países lusófonos.

      Eliminar
  9. http://www.patiodebutacas.org/foro/showthread.php?t=6266

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails