2018/02/06

Los fabulosos de Trinidad (1972 / Realizador: Ignacio F. Iquino)

Os três irmãos Pinzio (Chris Huerta), Panza (Ricardo Palacios) e Ponza (Tito Garcia), contrabandistas de profissão, encontram-se aprisionados no campo de trabalhos forçados que o coronel Jiménez (Fernando Sancho) administra. Mas a estadia por lá não se vai alongar, uma vez que a bela Nora Vargas (Fanny Grey) vai usar os seus dotes sedutores para ludibriar o coronel e assim saca-los do presidio. Para azar de todos com essa fuga surge também o interesse do caçador de recompensas Scott (Richard Harrison). E a trama desenvolve-se por aí.


É o regresso de Richard Harrison a um western cómico e com o mote Trinitá escarrapachado no titulo, neste caso justificado pelo sobrenome dos contrabandistas balofos, Trinidad. Contudo ao contrário do anterior, “Jesse &Lester - Due fratelli in un posto chiamato Trinità”, a comédia aqui não sai do registo estúpido e as tentativas de fazer piadas resultam invariavelmente em grandessíssimos flops.

Os "fabulosos" irmãos Trinidad!

“Los fabulosos de Trinidad” aparecem rotulados como uma produção ítalo-espanhola, mas é evidente a preponderância dos daqui do lado, participação italiana nem vê-la. Quer o elenco quer a equipa técnica é assumida inteiramente por nuestros hermanos. A única intromissão à falange hispânica é feita pelo cabeça de cartaz, Richard Harrison, que queimava os seus últimos cartuchos no género. 

Adeus rapaziada, tenho de ir fazer uma visita ao Godfrey Ho.

A realização ficou a cargo de Ignacio F. Iquino (que também escreve e produz), homem responsável por uma porção considerável de westerns mediterrâneos, mas nenhum deles digno de grande nota. E tal como Harrison, também ele derivaria a partir daqui, no seu caso abordando o cinema mais “picante”. Talvez se tenha safado melhor…


4 comentários:

  1. Ignacio Iquino foi um realizador (e produtor) que não deixou grande rasto nos westerns. Se não houvesse manha com o objetivo de ganhar mais dinheiro metendo às três pancadas o nome "Trinitá" neste filme, o título mais correto seria "Os fabulosos Pinzios".
    De qualquer forma, estes registos pseudo-cómicos não são do meu agrado.

    ResponderEliminar
  2. Em Itália, o título deste filme é "Alla larga amigos... oggi ho il griletto facile", que significa algo como "Afastem-se amigos... hoje tenho o dedo leve no gatilho". Para não variar, nada tem a ver com o título espanhol.
    Reza a história que o protagonista Richard Harrison nunca se deu ao trabalho de ver o filme.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente não perdeu nada, a passagem dele por aqui é fugaz e sem brilho.

      Eliminar

Related Posts with Thumbnails