2014/11/18

Zagor kara korsan'in hazineleri (1971 / Realizador: Nisan Hançer)

Quando se menciona o nome “Bonelli” em Itália muita gente coloca-se imediatamente em sentido. E porquê? A história já é longa e inicia-se na Itália do pós-Segunda Guerra Mundial. Com um país devastado material e animicamente o povo italiano depressa quis esquecer as longas décadas de ditadura fascista de Benito Mussolini e da vergonhosa derrota perante as tropas aliadas. Com a libertação da Europa o convívio entre a população e os soldados americanos teve o efeito de despertar as pessoas para outros interesses e os Estados Unidos da América eram agora o modelo a seguir. As multidões amavam o cinema americano, os atores americanos, os realizadores americanos, os músicos americanos… A paixão pelo Oeste Selvagem tornou-se viral por toda a Europa e a Itália foi o melhor exemplo. 


Em 1948 um tal Giovanni Luigi Bonelli criou um personagem emblemático que iria fazer sonhar várias gerações de leitores: TEX WILLER, um Ranger do Texas que combate pela honra e pela justiça e implacável com os seus inimigos. O sucesso tem sido manifestamente grandioso desde então que ainda hoje o personagem existe e é imbatível nos “fumetti” italianos! Filho de peixe sabe nadar! Sergio Bonelli seguiu as pisadas do pai e em 1961 criou ZAGOR. Também ambientado no Velho Oeste, também defensor da justiça, Zagor vive na floresta de Darkwood e impõe respeito a índios e brancos nem que para isso seja obrigado a usar o seu Colt Navy ou a sua infalível machadinha de pedra. Tal como Tex, Zagor ainda hoje ocupa o 2.º lugar do pódio da banda desenhada italiana e tem muito sucesso noutros países (Brasil, Croácia, Grécia, Turquia). 


Tex foi adaptado ao cinema em 1985, numa fase tardia dos westerns italianos, e o filme não foi bem sucedido nas bilheteiras. Zagor nunca teve adaptações oficiais para o cinema mas na Turquia alguém se lembrou disso e mesmo sem autorização da Sergio Bonelli Editore foram em frente. Isso resultou num filme patético, sem nexo, com sequências de ação ridículas, infantis e lamentáveis. Até a música, além de repetitiva, foi roubada de outros westerns. E este não foi o único: foram três os filmes não oficiais de Zagor e todos eles na mesma linha: muito muito maus! Eu, como leitor e fã de Zagor desde os anos 80, nunca percebi porque é que não houve pelo menos uma adaptação oficial para o cinema. Talvez o medo de falhar, tal como aconteceu com o filme de Tex, seja a principal razão. 


Para terminar aproveito este momento para fazer algo que nunca tive a oportunidade de fazer: agradecer a Sergio Bonelli por tudo o que fez pela banda desenhada (essa arte tão bela e tão subestimada) e por ter criado um personagem que tornou a minha vida muito melhor. Viva Sergio Bonelli! Viva Zagor!


Filme completo:

6 comentários:

  1. Este filme tem alguns personagens do mundo zagoriano. Além de Zagor e Chico também aparece William Loderer, mais conhecido por "Digging Bill", um caçador de tesouros não muito inteligente.
    Como quase tudo falha nesta produção turca os atores não são exceção. Note-se que Zagor e Chico são quase da mesma altura quando na realidade Zagor deveria ser um indivíduo alto e Chico baixo e gordo. A machadinha de Zagor não parece nada real (mais parece feita de plástico) e o cinturão, coldre e pistola de Zagor parecem brinquedos de criança!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Além disso temos também uns indivíduos que são um bando de piratas muito mal esgalhados. Esses piratas raptam uma bela mulher que é com toda a certeza o mais interessante de todo o filme!

      Eliminar
  2. Eu já por várias vezes pensei que se os italianos tivessem feito um filme do Zagor com o apoio da Sergio Bonelli Editore acho que atores como Giuliano Gemma ou Steve Reeves dariam um bom Zagor (altos, fortes, atléticos). Também Alain Delon tinha o rosto adequado ao personagem embora não tivesse tanto "cabedal" como Gemma ou Reeves.

    ResponderEliminar
  3. Uma curiosidade: Quando Sergio Bonelli criou este personagem o nome inicial era para ser Ajax mas depressa abandonou esta ideia porque não queria que tivesse nome de detergente! Naquela época era importante ter personagens da BD em que o nome incluísse letras pouco comuns em Itália (X, Z, Y, W). Bonelli decidiu então fazer a junção de sílabas de dois personagens que já existiam: ZA vem de Za-la-mort, um personagem do cinema mudo italiano e GOR vem de Flash Gordon.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fazia ideia. Mas sem dúvida optou bem, Ajax é nome de detergente.

      Eliminar

Related Posts with Thumbnails