2014/01/07

Vendo cara la pelle (1968 / Realizador: Ettore Maria Fizzattori)

Ora recordemos então mais uma produção transalpina de baixo orçamento que logrou arrecadar umas liras graças a um enredo descaradamente copiado do conhecido clássico norte-americano de George Stevens, "Shane". Que lembremos, até já havia sido replicado anteriormente em mais alguns westerns europeus de fraca fama, caso do seminal "Tierra Brutal" e do enfadonho "Clint el solitário". A particularidade desta nova colagem, é que até o nome da personagem principal foi roubado ao filme de Stevens. Ah, patifes! Esta é a história do jovem pistoleiro Shane, um homem que vive para vingar a sua família, assassinada pelo bando do crápula Magdalena. Trata-se portanto de um cruzamento (quase) perfeito entre a velhinha história do «pistoleiro em procura de redenção» aqui adulterada para uma versão mais latina: «pistoleiro à procura de vingança». Um lugar comum nos westerns-spaghetti que se produziam ás dezenas nos finais dos anos sessenta.


Sem rodeios a vendetta começa pouco depois de uma breve explciação da narrativa, aqui feita com uns flashbacks sacados a ferros. E por aí segue a um ritmo alucinante, abrandando apenas quando Shane é baleado numa emboscada. Mas é socorrido por um miúdo que o leva para casa. Durante a sua recuperação acaba por fazer amizade com o cachopo e a sua mãe.

O franco-americano Mike Marshall marca aqui a sua segunda presença num western-spaghetti, um género onde não chegou a fazer carreira. Com essa sua primeira incursão - "Con lui cavalca la morte" - ainda não me cruzei por isso nada posso alvitrar, mas acho que ele se safou satisfatoriamente neste "Vendo cara la pelle". O sorriso idiota com que embrenha a personagem pode até roçar as fronteiras da ridiculez mas dá-lhe também um toque psico-cómico que acaba por se encaixar no perfil do pistoleiro afectado pela situação traumática a que sabemos ter sido exposto.


A direcção do filme é de Ettore Maria Fizzattori, um realizador que também não se debruçaria mais sobre o género. Desgraçadamente o realizador napolitano deixa transparecer alguma falta de perícia na condução do filme mas consegue ainda assim manter um ritmo entretido, conseguindo até escamotear a falta de bons cenários exteriores, que obviamente não poderia dispor sem uma pulada até Espanha. Provavelmente por «culpa» de Stelvio Massi que por estes anos ainda se ficava pelas responsabilidades da fotografia. Mas que nas décadas seguintes assumiria definitivamente o papel de realizador, tornando-se num dos nomes de respeito do cinema de acção italiano.


Graças a informação do comparsa António Rosa, ficámos a saber que o filme foi lançado em Portugal com o título "O filho de Shane", uma manobra publicitária arrojada dos nossos queridos tradutores portugueses que resolvem colar definitivamente esta versão italiana com o filme de George Stevens. Algo que nem os italianos quiseram tornar tão óbvio!



Trailer:

7 comentários:

  1. De facto, a falta de originalidade de muitos italianos levava-os a plagiar tudo o que tivesse nome de vedeta do cinema americano. Além de Shane, o nome Ringo também tem origem americana, nomeadamente no filme de John Ford STAGECOACH, com John Wayne.
    Mais informo que esta resenha é a nº 99, ou seja, 99 filmes já abordados, discutidos e comentados neste blogue! É de valor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso merece um copo não?! Pago a primeira rodada.

      --
      Pedro Pereira

      http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
      http://destilo-odio.tumblr.com/
      http://filmesdemerda.tumblr.com/

      Eliminar
  2. Um copo? Isso é pouco. Vai mas é uma grade de minis!

    ResponderEliminar
  3. Filme que pequeno orçamento muito do meu agrado. Este filme, que vi no cinema, foi dos filmes que me levou a adorar o género. Claro que ao longo dos anos, fui separando o trigo do joio, mas ainda hoje é um filme que dispenso um carinho especial. Caros amigos, venha lá a resenha 100! Fico a aguardar! Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa fica por conta do Emanuel. Parece que vai ser um filme com hippies e estrelas do mundo pop-rock francófono...

      --
      Pedro Pereira

      http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
      http://destilo-odio.tumblr.com/
      http://filmesdemerda.tumblr.com/

      Eliminar
    2. Pois, seja como for, é "especialidade" da casa...

      Eliminar
  4. Os fãs do Johnny Hallyday que se preparem que ele deve estar quase a chegar ao blogue!

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails