2011/04/05

Todos os caminhos vão dar a Almería

Durante séculos, dizia-se que todos os caminhos iam dar a Roma. Mas para a equipa deste blogue todos os caminhos vão dar a Almería. Foi o que aconteceu entre os dias 5 e 9 de março de 2011. Eu e a patroa regressámos a Almería para matar saudades dos locais que fizeram a história dos westerns europeus. A primeira viagem em 2009 foi excelente mas não foi suficiente. Ainda tinham ficado várias coisas por visitar. Agora havia a possibilidade de concluir esta bela odisseia e beneficiar do facto de ir durante a tranquila época baixa.

Alguns locais foram revisitados, nomeadamente CORTIJO EL SOTILLO e LOS ALBARICOQUES, e outros foram estreia absoluta (as ruínas das minas de ouro de RODALQUILAR). Mas o prato principal situava-se no vasto deserto de Tabernas, que após cinco décadas ainda mantém a beleza, a magia e o misticismo de outrora! Refiro-me concretamente a dois parques temáticos que ainda não tinha o prazer de visitar: WESTERN LEONE e MINI HOLLYWOOD / OASYS. O primeiro está intimamente ligado do filme “Aconteceu no Oeste”. A casa da família McBain é o edifício dominante e agora é o saloon, onde acontecem espetáculos protagonizados por atores / duplos com muita ação, tiroteio, pancadaria e humor.

Tive a oportunidade de conversar com um desses atores, um simpático francês que vive e trabalha há vários anos em Espanha e que também é apaixonado pelos westerns. Revelou-se uma boa fonte de informações: elucidou-nos sobre as ruínas de EL CONDOR, que hoje não é permitido visitar o local devido à falta de segurança e ao perigo de derrocadas e disse também que a famosa área circular de LOS ALBARICOQUES foi reconstruída há alguns anos atrás graças ao alcaide da região, que é um fervoroso fã de westerns-spaghetti! Este francês acrescentou ainda ter participado como figurante num dos filmes da saga “Winnetou”.

Nesse mesmo dia, dirigimo-nos ao MINI HOLLYWOOD / OASYS, que é um parque temático dividido em duas partes: a cidade western e o zoo. O zoo é rico em animais selvagens exóticos rodeados por uma vegetação muito bonita. A cidade western, que foi construída pelo arquiteto Carlo Simi para o filme “Por mais alguns dólares”, também oferece espetáculos de danças no saloon e cenas de ação nas ruas. O banco da cidade, um edifício de pedra, foi adaptado e agora é o museu do cinema. Tem em exposição muitas máquinas de filmar antigas e as paredes estão forradas com quadros dos filmes ali rodados. È sem dúvida uma forma muito inteligente de exibir o riquíssimo património que estes espanhóis tão orgulhosamente conservaram durante décadas.

E assim ficou concluída a odisseia que teve início em 2009 e que, após um ano e meio de ausência, o apetite voraz que Almería despertava em mim foi totalmente saciado! Tinha chegado a hora de guardar as malas e a winchester na carroça e regressar ao nosso Portugal com a sensação de missão cumprida e já a pensar em publicar estas linhas no blogue “Por um punhado de euros”.




6 comentários:

  1. Amigo Emanuel, ¡qué envidia! ¡Yo quiero volver! Gracias por el relato y las fotos. Dime, ¿qué parque temático os parece mejor: Leone o Mini-Hollywood? Sólo he visto el Mini-Hollywood. ¡Qué ganas de volver a Almería!

    ResponderEliminar
  2. Olá Belén! Agora que já estive em todos os parques temáticos do deserto de Tabernas já posso dar uma opinião mais clara sobre todos eles: o WESTERN LEONE é bom mas é o mais pequeno de todos. MINI HOLLYWOOD / OASYS é muito maior porque tem a cidade western e tem um zoo muito grande. TEXAS HOLLYWOOD / FORT BRAVO é também muito grande e muito interessante!
    Todos os parques têm espetáculos western nos saloons e nas ruas.
    Por isso, amiga Belén, se já visitaste o Mini Hollywood, da próxima vez que fores a Almería aconselho a visitares o TEXAS HOLLYWOOD / FORT BRAVO e o WESTERN LEONE porque vale a pena!

    ResponderEliminar
  3. Bela viagem Emanuel, ainda sonho em fazer uma viagem dessas um dia, e um dia desses vou escrever uma resenha sobre 800 Balas.

    ResponderEliminar
  4. Pois é, amigo Artur! Ir a Almería é o concretizar de um sonho para qualquer fã de westerns-spaghetti!
    Há poucos anos atrás isto para mim não passava de uma miragem... felizmente já consegui ir a Almería duas vezes e é algo que me vai marcar para sempre...
    Naturalmente, como português, há a vantagem de viajar até Espanha com facilidade, embora seja uma viagem bem longa! Mas vale bem a pena...

    ResponderEliminar
  5. A mim ficou-me a faltar ver o MiniHollywood, mas de certeza que voltarei um ano destes.

    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://filmesdemerda.tumblr.com

    ResponderEliminar
  6. O mais importante de tudo é que existem pessoas sérias e responsáveis que sabem o valor cultural destes lugares e procuram as vezes preserva-los a todo custo, muitas vezes sem patrocínio e sem a ajuda e o envolvimento do Estado. O poder público só se envolve se houver lucro. Não sei se neste local existe a participação do Estado, mas aqui no Brasil, as autoridades não se preocupam com a preservação da cultura e sim em tirar proveito dela atraves de lucro, do turismo e o desvio do dinheiro público. Infelizmente.
    Parabéns pelo post e pelas fotos aqui expostas que são a prova da preservação e acho que deveria colocar mais fotos se existirem em seu poder. Tudo o que podemos saber de Almeria é sempre através de fotos e quanto mais melhor.

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails