2011/01/25

Os spaghettis da minha vida | Edelzio Sanches @ Bang Bang à Italiana no Brasil


O nosso amigo brasileiro Edelzio Sanches tem, tal como nós, o mesmo gosto cinematográfico. Além disso, a sua paixão pela música é bem evidente, como é fácil perceber ao visitar o seu blogue BANG BANG À ITALIANA NO BRASIL. O Edelzio tem sido uma excelente fonte de informação sobre as bandas sonoras dos filmes que mais gostamos e revelou-se um precioso aliado neste mundo dos westerns-spaghetti. É, portanto, uma honra para este blogue contar com o top 10 do Edelzio Sanches porque ele merece um lugar entre os mais notáveis.


Resolvi quebrar um pouco alguns favoritos e destacar alguns que geralmente ficam de fora e merecem o apreço pelo valor cultural que é mostrado na história e não só pela ação. A música para mim as vezes é mais importante do que o filme. Sem ela o filme é incompleto. Infelizmente no Brasil, muitos Westerns Espaghettis nunca chegaram, então fiz minha difícil seleção entre os filmes que assisti e conseguiram fazer com que não me esquecesse mais e sempre que há oportunidade volto assisti-los.


Os 10 favoritos:

01 | Il buono, il brutto, il cattivo | Sergio Leone | 1966

Três homens – o Bom (Clint Eastwood), o Mau (Lee Van Cleef) e o Feio (Elli Wallach) – estão atrás de um tesouro escondido em um cemitério. Cada um deles conhece apenas uma parte da sua localização, o que faz com que eles tenham que se unir. O problema é que nenhum deles está disposto a dividir o que encontrarem. Para mim é o número 1. Um roteiro Completo, com ação, violência, humor, vingança, traição, guerra civil, corrupção, enfim todos os ingredientes dignos de durarem para sempre em uma aventura.


02 | Per qualche dollaro in più | Sergio Leone | 1965

Este é o filme do meio da “Trilogia do Homem Sem Nome”, também conhecida como “Trilogia do Dólar”. Aqui, dois caçadores de recompensa, Monco (Clint Eastwood) e Cel. Douglas Mortimer (Lee Van Cleef) estão atrás de um mesmo homem, El Indio (Gian Maria Volonté). Em busca de sua recompensa, os dois decidem formar uma parceria. O dinheiro é o motivo de Monco e a vingança é o motivo de Mortimer.


03 | La Resa dei conti | Sergio Sollima | 1966

O mercenário Jonathan Corbett (Lee Van Cleef) é famoso por ter varrido os bandidos do mapa. Assediado por um poderoso para virar político, Corbett é contratado para ir em busca de um jovem mexicano, Cuchillo (Thomas Milian), acusado de estuprar e matar uma menina de 12 anos. Chuchillo é muito hábil com facas e a perseguição é longa e difícil. Com o tempo, Corbett percebe que a história do alegado crime cometido por Cuchillo tem mais de uma versão. Neste magistralmente é concebido o motivo político e o poder na política.


04 | C'era una volta il West | Sergio Leone | 1968

Jill (Claudia Cardinale) é uma ex-prostituta de New Orleans que largou a vida na cidade grande para se casar com Brent McBain (Frank Wolff), um sonhador dono de uma propriedade no meio do nada, viúvo e pai de três lindas crianças. Quando Jill chega à fazenda Água Doce, encontra sua nova família assassinada na luta pela posse das terras da família, que em breve será atravessada por uma importante ferrovia. Em seu caminho surge o mocinho O Gaita (Charles Bronson), exímio pistoleiro que tem contas a acertar com Frank (Henry Fonda). Há ainda o vilão com pinta de herói Cheyenne (Jason Robards), que apesar de assassino, age com os mocinhos para provar sua inocência no caso. O poder e a corrupção imperando novamente nas mãos de Leone. Fantástico.


05 | Giù la testa | Sergio Leone | 1971

Juan Miranda (Rod Steiger) é um ladrão mau e desajeitado que tem seu caminho cruzado por John Mallory (James Coburn), um terrorista irlandês fascinado por explosivos e que está fugindo dos ingleses. Miranda convence Mallory a usar seus conhecimentos em explosivos no roubo de um grande banco e eles acabam entrando de cabeça na Revolução Mexicana. Neste Miranda luta pelo dinheiro e Mallory por vinganças idealistas.


06 | Il mio nome è Nessuno | Tonino Valerii & Sergio Leone | 1973

De autoria da grande lenda do faroeste Sergio Leone, eis um bangue-bangue de arrepiar. O jovem e ambicioso pistoleiro conhecido como “Ninguém” (Terence Hill) está de olho em seu ídolo, o Rei do Gatilho, conhecido como Jack Beauregard (Henry Fonda), que já pensa em se aposentar. Decidido a evitar que seu herói deixe o cano do revólver esfriar, ele lhe prepara uma emboscada com os piores bandidos do Oeste, apenas para vê-lo em ação pela última vez, resultando em um desfecho dos mais memoráveis. Neste, Terence Hill sem Bud Spencer consegue também ser memorável.


07 | Indio Black, sai che ti dico: Sei un gran figlio di... | Gianfranco Parolini | 1970

Western estrelado por Yul Brynner, em uma rara e magistral interpretação de Indio Black, (na Europa) o primeiro Sabata, respeitado pistoleiro em todo o oeste, uni-se a revolucionários mexicanos para se apoderarem de um vagão carregado de ouro. Dean Reed, Pedro Sanchez e Gérard Herter se tornaram ídolos nesta aventura movimentada e divertida que traria mais duas sequencias do personagem.


08 | Gli fumavano le Colt... lo chiamavano Camposanto | Giuliano Carnimeo | 1971

John Garko e William Berger. Presto uma homenagem a William Berger muito querido pelos atores com quem trabalhou nos westerns como em um depoimento em entrevista de Franco Nero. Neste filme, dois irmãos voltam ao rancho da família e desbaratam uma quadrilha que extorquia dinheiro dos fazendeiros em troca de proteção. O chefe dos criminosos contrata um pistoleiro “Sartana” (John Garko) que tem de bater-se com o protetor dos rapazes. Trava-se então uma luta feroz pelo poder. Gosto deste filme por trazer uma ambientação nostálgica do Oeste.


09 | Ehi amico... c'è Sabata, hai chiuso! | Gianfranco Parolini | 1969

O misterioso pistoleiro com sua manta negra “Sabata” caçador de recompensas, chega à cidade de Daugherty para receber o prêmio por ter dado fim ao bando que roubara 60.000 dólares em ouro do exército americano. O problema é que pelo dinheiro não ter sido encontrado, gera um repertório imenso e situações engenhosas no roteiro para as cenas de suspense e ação, com as belas sequencias musicais de Marcello Giombini, um dos meus maestros preferidos no gênero. Parolini realmente foi um artesão e criou muitos personagens marcantes como Lee Van Cleef respondendo por Sabata, um dos personagens mais bem sucedidos dos Espaghettis, O Mexicano “Caruncha” (Pedro Sanchez), Ali Cat, o acrobáta índio, e Banjo (Berger) com sua Winchester camuflada em um banjo enfrentando os Clytons na rua da cidade.


10 | I giorni dell'ira | Tonino Valerii | 1967

Narra a história de um jovem Scott Mary (Giuliano Gemma), um desafortunado sem família, que nasceu num bordel e trabalha como um miserável limpador de latrinas em Clifton-Arizona e torna-se amigo de Franck Talby (Lee Van Cleef) respeitável pistoleiro. A amizade não vai muito longe e após algumas coisas saírem erradas, Talby mata o “Velho Murph Allen Short” (Walter Rilla), amigo de Scott e os dois voltam-se um contra o outro. Professor e Aluno em um duelo inevitável. Uma lendária participação do saudoso Al Mulock como “Wild Jack”. A música de Riz Ortolani ficará para sempre na memória.



Joker: Violento!

Le colt cantarono la morte e fu... tempo di massacr | Lucio Fulci | 1966

Seria injusto se não fizesse uma homenagem a este grande diretor. Western Spaghetti violento que conta a história do pistoleiro Tom Corbett (Franco Nero) que após viver um ano em paz, tem que retornar para suas terras de origem com urgência a pedido de um amigo. Ao chegar encontra seu rancho e suas terras dominadas pela família dos Scott. Ao tirar satisfações com os Scott, um deles “Junior” (Nino Castelnuovo – esplendido neste papel) em represália, ataca sua modesta casa e mata sua mãe, porém seu irmão alcoólatra “Jeffrey Slim” (George Hilton) conta-lhe que o velho Tuckson Scott é seu pai.. Uma boa atuação da dupla Franco Nero e George Hilton em seus papéis. Música de Coriolano Gori. O maestro preferido de Fidani.



A evitar: Aproveita-se a trilha sonora!

Bang Bang Kid | Luciano Lelli | 1967

Tenta ser um Western Espaghetti original em que a cidade de Limerick é dominada à maneira feudal por Bear Bullock (Guy Madson), um senhor implacável e tirânico que tem como aliado o bandido Killer Kissick, (Riccardo Garrone) até aparecer um mascate “Newberry” (Tom Bosley) com um robô que dispara sua arma (O Bang Bang Kid) que junto com Gwenda (Sensual Sandra Milo), a filha do juiz, lideram a revolta do povo contra o tirano e sua quadrilha. Uma pretensão de humor sem alcançar o objetivo. Notei que o robô tinha mais expressão do que o mocinho. Aqui nota-se o desperdício de uma bela trilha sonora de Nico Fidenco e um Guy Madison, no lugar errado, na hora no papel errada e no filme errado.

15 comentários:

  1. Mais uma lista que revela alguns dos títulos mais sonantes. Conheço todos estes filmes excepto o BANG BANG KID, mas pelos vistos deve ser uma grande fantochada!
    Mas fica principalmente a participação do Edelzio!

    ResponderEliminar
  2. Segunda vez que vejo alguma lista detonando Bang bang Kid, hahahahah... e o novo visual ficou bem legal, parabéns, companheiros!

    ResponderEliminar
  3. Confesso que também ainda não vi esse filme, mas como a Sandra Milo até é gira e a banda sonora também é porreira talvez valha a pena o esforço.

    Os favoritos do Edelzio mostram também algumas variações em relação aos anteriores convidados da rubrica, destas destaco o "Gli fumavano le Colt... lo chiamavano Camposanto" que merecia maior notoriedade. Gosto. Provavelmente o filme que poderá causar maior estranheza é o "Indio Black, sai che ti dico: Sei un gran figlio di..." (Adios Sabata) que é normalmente desancado pelos fãs do género. Para sim acaba por ser um "guilty pleasure".

    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://filmesdemerda.tumblr.com

    ResponderEliminar
  4. O meu sphagetti favorito é o Il Buono Il Bruto e il Cativo, e também gosto de ver o Bud Spencer a dar cacetada eheh

    André
    Febre 7ªarte

    Abç

    ResponderEliminar
  5. Fiquei muito feliz em ter participado desta coluna que é muito interessante em que se fica sabendo das preferencias dos fãs do gênero em todas as partes do mundo. Como sugestão gostaria de ver a participação de um blog asiático, russo, africano etc.
    Confesso que não foi uma missão muito fácil, voce realmente fica encurralado em as vezes deixar outras obras fora da lista, mas é o regulamento. Foi muito legal amigos. Foi um "Il Grande Duello".
    Vamos aguardar os próximos participantes.
    Parabens pela nova roupagem do Blog.
    Sensacional

    ResponderEliminar
  6. Até ver temos sondado apenas amigos latinos (Portugueses, Espanhois, Brasileiros), mas um dia teremos com certeza a participação de rapaziada de outras origens. Posso para já adiantar que para o mês de Fevereiro será outro brasileiro a ocupar o espaço (o escritor Cesar Almeida), e em Março ficaremos por Espanha (Jesus do 800 SW). Mais algumas escolhas curiosas que ninguém quererá perder!

    Obrigado pelos comentários ao novo esquema do blogue. Foi montado com muito carinho e uma ou duas dores de cabeça. :p

    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://filmesdemerda.tumblr.com

    ResponderEliminar
  7. Acho que a participação de fãs africanos e asiáticos é mais difícil, mas não impossível. Os visitantes deste blogue são principalmente portugueses, espanhóis e brasileiros. Há fãs noutros países que se interessam mas não dominam a língua portuguesa. A ver vamos...

    ResponderEliminar
  8. Hola, amigos! EStupenda la lista de Edelzio. "Giù la testa" para mí es la más floja, lo único que destacaría es la música sublime de Morricone. Visito frecuentemente la página de nuestro amigo Edelzio. Muy interesante.
    Y espero las nuevas listas. Es una idea muy original y atractiva ver los listados de los compañeros. Enhorabuena, Emanuel y Pedro. También por la nueva decoración de la página. ¡Estupenda!
    Saludos a todos

    ResponderEliminar
  9. Gracias Belén.


    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://filmesdemerda.tumblr.com

    ResponderEliminar
  10. Pistoleiros invadem uma fazenda,matam o propritário,sua filha,e de repente...ao som melancólico de Ennio Morricone,um garoto sai correndo com uma garrafa de leite,assustado em direção aos estampidos...dá de cara com o bando de Frank(Henry Fonda);este foi sem dúvida um momento de comoção na vida de outro garoto,na cidade de Passa Tempo(MG),em 1971,quando pela primeira vez assistiu no Cine:Santo Antônio,a exibição do grande Wester italiano:"...ERA UMA VEZ NO OESTE"(1969),com Charles Bronson.Foi ao crepúsculo dessa era é que nasceu minha admiração pelo Western Spaghetti e minha paixão pelo Cinema Mundial.mlmlmarcoslima@gmail.com

    ResponderEliminar
  11. Listão a do Edelzio. Nota-se que ele é mais um grande admirador de Leone. Le colt cantarono la morte e fu... tempo di massacr é uma escolha muito boa. A dupla protagonista está mais que entrosada, e o filme como um todo está perfeito: ritmo, música, roteiro. Escolha de quem entende do assunto.
    Abraço!

    ResponderEliminar
  12. Desde garoto, gosto de bang bang (como chamavam na época), assim como Edelzio Sanches, também estou engajado na preservação deste gênero.
    Sou legender e tenho feito algumas legendas de raridades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Vicente sinta-se à vontade de deixar links para as mesmas no espaço de comentários de cada filme. Tenho a certeza que interessarão a muitos dos nossos leitores. Obrigado pela visita.

      --
      Pedro Pereira

      http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
      http://auto-cadaver.posterous.com

      Eliminar
  13. Como sou um grande aficionado pelo gênero, pra mim é uma grande satisfação ter vocês como congregadores dessa belíssima arte do chamado Spaghetti Western ou Bang-Bang à Italiana. um grande abraço a todos.

    Luiz Carvalho

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails