2015/04/28

Anche per Django le carogne hanno un prezzo (1971 / Realizador: Luigi Batzella)

Os westerns de Luigi Batzella (pseudónimo Paolo Solvay) fazem parte do lote mais fraco do subgénero. Batzella sofria daquilo que eu chamo de “síndrome Demofilo Fidani”, ou seja, tirava cenas de filmes anteriores, editava-as e usava-as para um novo filme (recycled footage). Para fundamentar ainda mais a minha opinião Batzella foi buscar Jeff Cameron, um dos protagonistas dos westerns de Fidani. Embora seja um filme fraco salva-se o atraente “casting” feminino (Esmeralda Barros, Dominique Badou, Angela Portaluri). Na vertente masculina apenas Jeff Cameron se safa encarnando um Django relativamente convincente. Os restantes nem vale a pena mencionar.


Goffredo Scarciofolo aka Jeff Cameron, o nosso Django de serviço, 

Eis um pequeno resumo: Alguns bandidos mexicanos liderados pelos irmãos Cortez atacam uma herdade daquela região. Destroem tudo, matam os dois proprietários e raptam a sua filha. Antes disso tinham concretizado um golpe a um banco de onde roubaram uma soma avultada. Os irmãos Cortez são quatro homens (ou são três homens e uma mulher?) todos vestidos com roupas iguais que faz lembrar algo como a junção entre “os irmãos Dalton” e “os Três Amigos”. Todos eles têm a cabeça a prémio mas ninguém tem coragem de mexer uma palha porque os mexicanos são mais venenosos do que um punhado de escorpiões! Django chega ao local, bebe uns copos, anda à sopapada, dispara uns balázios e ainda papa a dona do hotel.

O vil metal sempre como razão para a escaramuça.

Para acrescentar mais lenha a esta confusa fogueira andam outros dois indivíduos a esparvoar: um finório engravatado especialista na batota e um tipo bruto que nem uma capa de parede que anda com uma sela que herdou do seu avô. Cada um destes personagens tem um objetivo concreto no enredo: será o dinheiro da recompensa? Será recuperar o dinheiro roubado do banco? Ou será algo mais? Ficarão a saber tudo quando virem este filme mas ficam desde já avisados: o conteúdo é adequado apenas para maníacos da série B que gostam de ver uns disparates de vez em quando. Os outros… nem o cheiro!!!

Trailer:

3 comentários:

  1. Comecei a ver este há uns anos atrás mas desisti. O filme pareceu-me mau e a versão que tinha arranjado era uma porcaria de um vhsrip. Como agora já chegaram estas edições cristalinas hei-de dar-lhe uma olhada mas vou a medo que desconfio que não é melhor do que o "La colt era il suo dio".

    ResponderEliminar
  2. Este filme não é melhor que "La colt era il suo dio". Provavelmente será um pouco pior. Curiosamente ambos os filmes contêm cenas iguais mas com diálogos diferentes (o tão bem conhecido "recycled footage").
    Mas pelo que tenho visto os westerns de Luigi Batzella são mesmo muito fracos!
    Arrisco-me a dizer que Demofilo Fidani é bem melhor que Batzella!

    ResponderEliminar
  3. Uma curiosidade: este filme estreou em Portugal em dezembro de 1982 sob o título "Até para Django os cadáveres têm preço".

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails