2014/03/04

Os spaghettis da minha vida | Rodrigo Carreiro


O Rodrigo Carreiro é do Recife, é editor do Cine Repórter e professor da Universidade Federal de Pernambuco. É também uma das poucas pessoas que sei ter tido a coragem de ter feito uma tese de doutoramento sobre o cinema de Sergio Leone! Recomendo vivamente a leitura da mesma, aqui neste link, e entretanto saibam quais os westerns-spaghetti favoritos do Rodrigo!


Os 10 favoritos:

01 | Il buono, il brutto, il cattivo | Sergio Leone | 1966 

O melhor filme de todos os tempos. Vejo uma vez por ano, sem falta.





02 | Il grande silenzio | Sergio Corbucci | 1968

O melhor spaghetti werstern não assinado por Leone, e uma música-tema espetacular que está no topo do melhor que Morricone produziu.



03 | ¿Quien sabe? | Damiano Damiani | 1967

O mais interessante western político passado na revolução mexicana.




04 | La resa dei conti | Sergio Sollima | 1966

Um dos duelos mais inventivos (revólver x faca) e Lee Van Cleef em grande forma.





05 | Una Pistola per Ringo | Duccio Tessari | 1965
Uma abertura hilariante e uma das melhores variações do filme de cerco de Howard Hawks.





06 | Keoma | Enzo G. Castellari | 1976


Western e religião em um filme literalmente crepuscular. Os violentos vão para o inferno Um eletrizante duelo final que ao mesmo tempo homenageia e satiriza Sergio Leone.



07 | Il Mercenario | Sergio Corbucci | 1968 


Um eletrizante duelo final que ao mesmo tempo homenageia e satiriza Sergio Leone.




08 | Cimitero senza croci | Robert Hossein | 1969

Western spaghetti existencial.





09 | Per qualche dollaro in più | Sergio Leone | 1965

A cristalização do estilo de Leone e o melhor cruzamento de música intra-diegética e extra-diegética que já se viu num filme (a cena do duelo com o relógio de música).


10 | Se sei vivo spara | Giulio Questi | 1967

Obra-prima inconoclasta e lotado de referências religiosas.







Joker: Culpado!

Se incontri Sartana prega per la tua morte | Gianfranco Parolini | 1968

Embora seja ótimo, é "culpado" por introduzir o elemento cômico que, alguns anos depois, mataria o spaghetti western.






A evitar: Sem graça!

Roy Colt e Winchester Jack | Mario Bava | 1970

Derivativo, sem graça, filmado de modo disciplicente, indigno da assinatura de Mario Bava








3 comentários:

  1. Grandes escolhas, sem dúvida! Só o filme a evitar é que ainda não vi mas aparentemente não perdi nada de jeito.
    Obrigado pela participação, Rodrigo!

    ResponderEliminar
  2. Eu já assisti a esse filme de Mario Bava e achei-o bastante fraco para a norma que o italiano nos habituou. Inclusive abaixo dos outros westerns em que participou.

    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://destilo-odio.tumblr.com/
    http://filmesdemerda.tumblr.com/

    ResponderEliminar
  3. Carreiro tem autoridade para afirmar ser Três homens em conflito o melhor filme de todos os tempos,e talvez seja realmente. Grandes escolhas de alguém com preparo para tanto. Só cabe a nós elogiarmos.

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails