2011/02/22

Os spaghettis da minha vida | Cesar Almeida @ B Movie Box Car Blues


Muitos dos que nos lêem saberão quem é Cesar Almeida. Ele foi durante anos responsável pelo saudoso blogue brasileiro Dollari Rosso (aka Um dólar vermelho de sangue), blogue que infelizmente resolveu reformar para se dedicar a outros desafios. O Cesar honra-nos hoje com a sua participação na rubrica "Os spaghettis da minha vida"!


Como a maioria da minha geração, meus primeiros contatos com o Spaghetti Western se deram através da TV. Nos anos 80 eles ainda figuravam com destaque na programação das emissoras. Muitas tardes de sábado passei ao lado de nomes como Terence Hill e Giulano Gemma. Lembro de ter assistido o Django numa tarde de férias, o interessante é que quando o assisti depois de adulto, o filme me chocou muito mais.

Certa vez, por volta de 1988 ou 89, entrei com meu avô em uma videolocadora e ele foi logo para os westerns. Aí ele pegou a fita do Dólar Furado e disse: “Ah, esse é dos bons!”

Mas foi bem mais tarde que eu comecei a entender e apreciar o gênero com seriedade. Então, fiquei viciado em Spaghetti! Por alguns anos mantive o blog Dollari Rosso, o início das minhas experiências com a escrita, que acabou originando o livro Cemitério perdido dos Filmes B.

Bom, aqui vai a lista dos dez Spaghettis da minha vida. Os meus preferidos. Para os que se surpreenderem com a ausência de filmes dirigidos por Sergio Leone, afirmo que nenhum filme dele me emocionou, chocou ou marcou como estes aqui. Há muito mais para ser visto no Spaghetti Western do que a obra de Leone.


Os 10 favoritos:


01 | Il grande silenzio | Sergio Corbucci | 1968

Se existe um filme que pode ser realmente considerado “um soco no estômago”, este filme é "Il grande Silenzio". Brutal, niilista, original e chocante de forma genuína. Klaus Kinski tem a melhor atuação de sua carreira (e isso não é pouco!!!). Trintignant está brilhante, sem dizer uma única palavra. Sem palavras ficam mesmo os espectadores ao assistirem essa obra prima do grande Sergio Corbucci!


02 | Cimitero senza croci | Robert Hossein | 1969

Poucas vezes o Spaghetti Western presenciou uma obra tão autoral quanto esta. "Cimitero senza croci" foi dirigido, escrito e atuado pelo ator francês Robert Hossein. Uma verdadeira obra-prima. Nessa trágica história de amor e vingança, um pistoleiro é contratado pela mulher que ele ama para matar os fazendeiros que enforcaram o marido dela. A vingança será tão cruel quanto o crime que originou tudo, e os resultados, trágicos...


03 | 10.000 dollari per un massacro | Romolo Guerrieri | 1967

Gianni Garko interpreta uma versão mais elegante de Django neste Spaghetti romântico de Romolo Guerrieri. Um Western incomum, que investe mais no drama e no desenvolvimento dos personagens do que nas cenas de ação. Elenco impecável, música inspirada, cenários desolados, direção afiada: o exemplo perfeito de como são os melhores Spaghetti Westerns!


04 | Keoma | Enzo G. Castellari | 1976

Shakeaspeare, Novo Testamento e Spaghetti Western, tudo misturado! Fantástico filme de Castellari e um dos primeiros westerns italianos que assisti. Faz parte da minha “memória afetiva”. Um irmão do meu pai tinha um cachorro chamado Keoma em homenagem ao Franco Nero.



05 | Se sei vivo spara | Giulio Questi | 1967

Desde "Per un pugno di Dollari" o Spaghetti apresentou uma tendência ao mórbido e ao bizarro. "Se sei vivo, spara" é o ápice dessa tendência, algo que muito me agrada. Brutal sem concessões, surreal ao extremo e pervertido por natureza. Que grande filme!



06 | Vamos a matar, compañeros | Sergio Corbucci | 1970

"Compañeros" guarda muitas semelhanças com um filme anterior de Corbucci, "Il mercenário". Mas neste aqui, o genial Corbucci consegue ser ainda mais eficaz e profundo nos temas abordados pelo primeiro filme: a mensagem socialista é muito mais forte (a transformação do Sueco, personagem interpretado por Franco Nero, de mercenário a compañero é emocionante), os momentos cômicos são muito mais engraçados e Tomas Milian brilha como o guerrilheiro “Basco”, com um visual inspirado em Che Guevara. A trilha de Ennio Morricone jamais sairá da minha cabeça.

07 | Blindman | Ferdinando Baldi | 1971

Um dos westerns mais originais de todos os tempos. Assisto com um sorriso no rosto do início ao fim. Tony Anthony está perfeito no papel título, e é incompreensivel o fato deste personagem não ter ganho uma série própria como Django e Sartana, ou como o samurai cego Zatoichi, o “blindman” original. Ferdinando Baldi ainda necessita de um reconhecimento maior do seu trabalho. Genial.


08 | Quindici forche per un assassino | Nunzio Malasomma | 1967

O melhor filme protagonizado pelo subestimado Craig Hill. Uma pequena obra-prima sobre os males do vigilantismo e da justiça sumária. Enquanto a primeira metade é cheia de perseguições e tiroteios, a segunda ganha contornos claustrofóbicos quando o grupo de foras da lei se refugia em um forte para lutar contra o grupo de “cidadãos honestos defensores da lei”. É uma pena que o diretor Nunzio Malasomma não tenha realizado outras obras no gênero.


09 | Requiescant | Carlo Lizzani | 1967

Outra pérola do Spaghetti bizarro. Pasolini interpreta um padre enquanto o vilão de Mark Damon é praticamente um vampiro. Grandes cenas surreais e personagens originalíssimos.




10 | Tepepa | Giulio Petroni | 1968

Meu Zapata Western favorito e um dos filmes mais subestimados de todos os tempos. A direção de Giulio Petroni é fantástica, rendendo momentos arrepiantes como o discurso de Tomas Milian após o massacre na aldeia. Outro em grande momento é o compositor Morricone, esta é a sua trilha mais emocionante na minha opinião.



Joker: Parece que só eu gosto desse aqui...

Inginocchiati straniero... I cadaveri non fanno ombra! | Demofilo Fidani | 1970

Adoro Demofilo Fidani. Mesmo os filmes ruins. O que não é o caso deste "Inginocchiati straniero... I cadaveri non fanno ombra"! Direção insana, clima de mistério, atores e personagens estranhos... legítimo Fidani! A sequência de abertura, com Hunt Powers arrastando o cadáver pela rua poeirenta, é uma das minhas cenas preferidas de todos os tempos. Se algum dia eu dirigir um filme, vou copiá-la!



A evitar:
Hediondo!

C'era una volta questo pazzo pazzo west | Francesco Degli | 1973

Esta coisa é uma das mais hediondas tentativas de se cometer um filme que já vi. Impossível aguentar mais do que 15 minutos. Faz os piores trabalhos de Fidani parecerem filmes do David Lean! Evite como se fosse a peste!

14 comentários:

  1. Mais uma grande participação de um grande fã! Concordo totalmente quando afirma que há muito mais para além dos filmes de Leone! BLINDMAN podia realmente ter dado origem a uma saga de filmes mas ninguém se lembrou disso! Há que destacar o Joker porque eu também aprecio alguns filmes do Fidani e DEAD MEN DON'T MAKE SHADOWS é um dos seus melhores westerns.

    Acima de tudo, agradeço a participação do amigo César Almeida!

    ResponderEliminar
  2. O César saca do negócio. Uma lista bem feita, sem dúvida.

    ResponderEliminar
  3. Emanuel e Pedro, eu é que agradeço a oportunidade de participar do "Spaghettis de minha vida". Adoro o blog, foi uma honra ser convidado.

    Grande abraço e, mais uma vez, obrigado!

    ResponderEliminar
  4. Como siempre, me apunto las películas que no conocía. Me gustaría ver la de Robert Hossein y la de "Requiescant". Gran lista!

    ResponderEliminar
  5. É realmente uma honra poder contar com o imput do Cesar no nosso espaço. Posso dizer que fui seguidor atento do seu "Dollari Rosso" e sou um dos sortudos que possuem o livro "Cemitério perdido dos filmes b", escrito pelo amigo Cesar. Tenho aliás usado esse livro como guia na descoberta de alguns tesourinhos obscuros.


    @ Belén:

    "Cimitero senza croci (Una cuerda, un colt)" no tiene aun una edicion mediterránea, pero "Requiescant (Requiem para un desalmado)" esta disponible en Italia:

    http://www.eprice.it/DVD-Western-MEDUSA-VIDEO/s-2006951

    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://filmesdemerda.tumblr.com

    ResponderEliminar
  6. ¡Gracias, Pedro! No sabía que César es un escritor. Enhorabuena, pues.

    ResponderEliminar
  7. Grande participação do Cesar... e incrível como ele fez um bela lista sem colocar um filme do Leone... hehe

    ResponderEliminar
  8. Eu confesso que estava curioso para saber sobre os filmes prefeiros do Cesar, afinal, o Dollari Rosso foi a minha pricipal fonte de inspiração pra a criação do Faroeste Em Geral, também gostei da lista do Eldezio Sanchez, confesso que não gostei lã do soco no estômago em Il Grandi Silenzi o, mas o filme é mui to bom, eu também concrodo sobre o que disse sobre Sergio Leone a respeito do universo do spaghetti Western, grande lista

    ResponderEliminar
  9. E para o mês de Março saberemos quais os favoritos do Jesús, blogger espanhol responsável por muito do material que vai saindo actualmente no "800 spaghetti westerns". Sendo provável que de Espanha passemos o testemunho para a... Áustria!

    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://filmesdemerda.tumblr.com

    ResponderEliminar
  10. Estava também ancioso para saber da lista do Cesar Almeida que deu um grande arranque para os blogs Westerns no Brasil e confesso tamém que sou fã incondicional de Demofilo Fidani com os Jeff Cameron, Dean Stratford, Hunt Powers, sua filha Simone Blondell e até o brasileiro Celso Faria chegou a fazer alguns filmes com ele. As músicas eram bem encaixadas nos filmes, geralmente de Lallo Gori, outro maestro que adoro. Muito bom ter lembrado deste diretor.
    Valeu Cesar.
    E pra quem desejar ouvir e fazer download da Banda Sonora de "Cemitero Senza Crosci"
    está tudo em:
    http://bangbangitaliana.blogspot.com/search/label/Cemit%C3%A9rio%20sem%20Cruzes

    Parabéns por mais este belo post aos amigos
    Pedro e Emanuel
    Haste la vista Muchachos!!!

    ResponderEliminar
  11. Sigo o Cesar em todos os movimentos, desde a música (para quem não sabe ele é um excelente guitarrista e compositor) até a crítica de cinema, passando também com talento pela literatura.
    A qualidade dos textos e o domínio da crítica já deixaram de ser surpresa para serem uma garantia de material de qualidade.
    Parabéns por terem chamado ele a contribuir no site e obrigado ao Cesar pelas dicas.
    Um abraço,
    Leonardo Colucci

    ResponderEliminar
  12. Muy, muy interesante el top, llena de títulos jugosos a descubrir. Ya he encontado la de Hossein, que es el segundo top en el que sale,Requiescant y Quindici forche per un assassino,las tres que me faltan de aquí.

    ResponderEliminar
  13. Obrigado aos compañeros pelas gentis palavras! Fiquei muito feliz por ter participado e ainda mais feliz com as mensagens.

    Obrigado por tudo, meus amigos!

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails