2011/05/24

Os spaghettis da minha vida | Elsa Reia @ Auto-Cadáver


Se o blogue Por Um Punhado de Euros passou um dia do papel para a rede, a muito se deve ao incentivo que a Elsa Reia me foi fazendo. Esta persistente alentejana para além de ser a companheira que escolhi para passar o resto da vida é também uma bloguer ocasional, agora via Auto-Cadáver. Como eu, a Elsa também dá direito de preferência ao cinema bafiento dos anos 60, 70 ou 80; tendo mesmo conferindo voluntariamente nas últimas temporadas a uma boa porção de westerns europeus. Após alguma insistência – agora da minha parte – lá aceitou partilhar a lista dos que realmente lhe ficaram no goto. Ei-los:


Por que é que fiz isto? Quando o Pedro me pediu um top dos meus favoritos, pensei logo no meu top verde que fica óptimo com umas calças de ganga… :-) Ora bem, não era isso obviamente que se esperava… Os westerns-spaghetti foram-me oficialmente apresentados pelos pistoleiros de serviço a este blog que me tentaram convencer de como seria difícil ou quase impossível para mim ver e apreciar o “Aconteceu no Oeste”… «É muito longo», dizia o Emanuel, «Eles praticamente nem falam», dizia o Pedro… «Provavelmente vais achar uma seca e nem chegas a meio!»

Não gostei que me subestimassem, afinal tinha visto muitos filmes de cowboys em pequena com o meu pai, embora na realidade não me lembre de nada a não ser dos tiros e dos cavalos… Estava decidida, ia ver esse filme do inicio ao fim!!! E assim foi! E, a saber pela primeira vez o que estava a ver, apaixonei-me pelo género! Já não via um filme que sentisse que valia mesmo a pena há muito tempo, senti-me completamente preenchida depois de ver aquela obra-prima que iria «achar uma seca»! Depois desse dia fiquei viciada e comecei a minha jornada pelo género, pouco antes do nascimento deste blog. As palavras são poucas mas, aqui vão os spaghettis da minha vida….


Os 10 favoritos:

01 | C'era una volta il West | Sergio Leone | 1968

A obra-prima! A este filme não lhe falta nada! Foi a minha porta de entrada no mundo dos westerns-spaghetti e para mim um dos melhores filmes que já vi. A história é muito completa e a violência muito justificada. Sangue, lágrimas e vingança completamente entrelaçados numa dança perfeita!



02 | Il buono, il brutto, il cattivo | Sergio Leone | 1966

Pelo trio maravilha! Inigualável e inconfundível banda sonora que embala os tiros e a sacanagem de três personagens que não podendo nunca confiar uns nos outros se vêm obrigados a seguir pelo mesmo caminho guiados por jogos de inteligência, violência e esquemas para alcançarem o objectivo final!



03 | Django il bastardo | Sergio Garrone | 1969

Pela tensão psicológica! Que ideia genial das cruzes com nome e data inscritas! Que me desculpem os fãs de “E Deus disse a Caím”, mas para mim neste filme a tensão é muito melhor conseguida, talvez por haver menos interrupção na acção! O curto espaço de tempo em que a história é contada torna-o muito intenso! O suspense aliado aos tiros completamente conseguido!


04 | Il grande silenzio | Sergio Corbucci | 1968

Pela neve! Grande final! No mínimo diferente: desde a personagem principal ao cenário de neve constante, totalmente diferente do deserto a que nos habituamos a ver! Adorei porque o esperado nunca chega a acontecer!




05 | I giorni dell'ira | Tonino Valerii | 1967

Pelas lições! Pela inesquecível cena do discípulo, num jumento, atrás do mestre que segue num belíssimo cavalo. As lições, quando bem aprendidas, levam a que os discípulos superem os mestres!




06 | La Resa dei conti | Sergio Sollima | 1966

Porque… o mau é sempre mau?! A personagem de Cuchillo (Thomas Milian) contrasta na perfeição com Jonathan Corbett (Lee Van Cleff). O duelo final fica marcado pela diferença e pela irreverência, não dá para esquecer!




07 | ¿Quien sabe? | Damiano Damiani | 1967

Pelos firmes e inabaláveis ideais! Quando o que nos guia é verdadeiro e nos nasce no coração, não há tesouros que nos comprem ou cavalos que nos arrastem para fora dos nossos próprios carris! Mas para isso é preciso ser genuíno e é disso que este filme trata!




08 | Vamos a matar, compañeros | Sergio Corbucci | 1970

Pela ousadia de Vasco! Excelente interpretação de Thomas Milian, a ousadia e as características marcadas da personagem tornam o filme divertido e mais solto do que o “Il Mercenario”. Este filme traduz a fidelidade e os valores de amizade que se têm vindo a perder nos anos…



09 | Cimitero senza croci | Robert Hossein | 1969

Pelo silêncio! Um filme brutal, onde o silêncio é a moldura da violência crua apresentada. Nunca vi um filme onde se falasse tão pouco e onde realmente as palavras são dispensadas às imagens, aos sons e à música.




10 | Sentenza di morte | Mario Lanfranchi | 1968

Porque me estou sempre a lembrar dele! A vingança de Cash recai sobre personagens tão diferentes, como diferentes são as circunstâncias e os cenários que as rodeiam. Há coisas inexplicáveis no filme e por vezes quase sem sentido, mas há diversas cenas que me marcaram e das quais não me consigo esquecer! Este filme entra no meu top, simplesmente porque sim!!!




Joker: Violento, brutal, cruel, cru!

Keoma | Enzo G. Castellari | 1976

Pela crueldade e violência. Por ser um filme bom de fim de época! É muito cru, chega a ser difícil ver e acompanhar a sequência infindável de eventos ferozes, agressivos e duros! É um filme diferente em que as vozes da banda sonora nos conduzem na história, o que inicialmente se estranha mas que depois se entranha! Para mim muito superior a "Mannaja", da mesma época e linha equivalente.



A evitar: Ridículo, caricato, absurdo!

Arrivano Django e Sartana... è la fine | Demofilo Fidani | 1970

Pela incoerência! Tipos baleados num cenário que morrem noutro cenário, pistoleiros que caiem da cama já com a cara coberta para não serem reconhecidos… Se encararem como comédia vale a pena, mas sem gastarem dinheiro para o ver!

8 comentários:

  1. Aleluia!! Finalmente esta lista foi publicada, após meses de indecisão! É um top com poucas surpresas e concordo com o que está escrito...DJANGO IL BASTARDO é muito semelhante a E DIO DISSE A CAINO em termos de ambiente porque ambos representam o western de terror gótico!
    E Fidani volta a ter a honra de marcar presença no fundo da tabela...
    Mas mais importante é saber que contribuí para que a Elsa se tornasse uma fã de westerns-spaghetti!

    ResponderEliminar
  2. Mais vale tarde do que nunca. Em bom nome da verdade diga-se que o atraso é culpa minha, que fui deixando a participação da Elsa na prateleira.

    Ora bem, apesar de alguns dos filmes escolhidos serem presenças habituais nas escolhas dos amigos que aceitaram participar na rubrica, note-se que a inclusão de DJANGO IL BASTARDO e SENTENZA DI MORTE, dois filmes acima da média de que pouco se fala. O do Fidani é realmente fraco, mas já vi piores.

    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://auto-cadaver.posterous.com
    http://filmesdemerda.tumblr.com

    ResponderEliminar
  3. Obrigado amigos por me iniciarem na viagem dos spags. Não faz mal ter ficado na prateleira até agora, saiu num mês muito especial para mim :) No Sábado pago-vos umas birras para comemorarmos a saída do meu top e não só...

    ResponderEliminar
  4. Excelente lista, Elsa! Son todos buenísimos. Una alegría ver la lista de otra chica!

    ResponderEliminar
  5. Pena que não conheça mais meninas que apreciem o género. Se alguma andar por aí, que me envie um mail.

    --
    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://auto-cadaver.posterous.com
    http://filmesdemerda.tumblr.com

    ResponderEliminar
  6. Quem diria: "O Sentenza di Morte". Também gostei bastante. É insólito quanto baste. O ator principal é muito parecido com o Steve McQueen, e o facto de se desenrolar em "capítulos" é curioso. No último, o albino Tomas Milian... Gostei dos comentários aos restantes. Fiquei agora interessado no "Django, Il Bastardo".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens mesmo de assistir a esse. Grande trabalho de mais um Sergio a ter em conta no western-spaghetti, Sergio Garrone!

      E depois nos dirás se alguma semelhança encontraste com o HIGH PLAINS DRITER que Clint Eastwood lançaria mais tarde! Tema polémico, mas acima de tudo dois filmes de encher o olho.

      --
      Pedro Pereira

      http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
      http://auto-cadaver.posterous.com

      Eliminar
    2. Há cenas no filme que, como referi não consigo esquecer! A cena do deserto, o padre maquiavélico são um exemplo. A minha dificuldade para decorar nomes de filmes levou-me a "massacrar" o Pedro com a pergunta constante "como é que se chama aquele filme em que..." e lá descrevia a cena. A resposta era invariavelmente "Sentença de Morte"!

      "Django, Il bastardo" é para mim um filme de referência sem duvida alguma! É a não perder, a atmosfera é fantástica e consegue englobar o western, o suspense e um toque de terror em que o irreal e o real se misturam! Tens mesmo de ver!
      Vale a pena ver!!!

      Eliminar

Related Posts with Thumbnails